OS DEZ ARQUIDEMÔNIOS e o Caminho Evolutivo

Esses são os Senhores de toda iniciação. Cada caminho percorrido pela Árvore da Morte representa um grau a mais no caminho para se alcançar a Apoteose.


Os Arquidemônios representam os reinos mais obscuros onde o adepto deve ser introduzido e provado em cada etapa da edificação do Templo Interior buscando acima de tudo a Libertação e Iluminação.


Árvore Qliphótica

10. NAHEMOTH

Antes do início da jornada do adepto, o corpo do mesmo é fechado para protegê-lo de possíveis influências negativas impostas pelo sistema escravagista, além de evitar a entrada de quaisquer entidades não autorizadas que possam atravancar alguma área da sua vida.

NAHEMOTH é a Mãe das Sete Nações que lutaram contra todo sistema escravagista da época; estas nações escolheram a morte invés de curvar-se ao sistema.

São elas: os hititas, os girgaseus, os amorreus, os cananeus, os perizeus, os heveus e os jebuseus.

Depois que o corpo e a mente do Luciferiano estiver desobstruído e selado, ele precisa ser preparado para receber as manifestações sem que haja problemas futuros, descontrole emocional ou físico que possa fazê-lo retroceder em sua escalada rumo a Apoteose; aqui é onde começa os principais rituais de jejum, abluções, preceitos, meditações etc. A limpeza do corpo físico e espiritual, alinhamento espiritual dos chacras e compactação do corpo físico são executados nesta etapa.


9. GAMALIEL

Os quatro pilares são alicerces responsáveis por sustentar e manter o Luciferiano em total equilíbrio e harmonia, aqui é onde todo Luciferiano deve buscar sabedoria para evitar a fraqueza, fracasso e derrota. A composição dos pilares estão relacionados com o seguinte conceito:

. Poder;

. Equilíbrio;

. Sabedoria;

. Força.


Esta é a porta de entrada rumo a Apoteose.

Antes, de adentrar no templo o adepto posiciona-se diante do portão principal, entre as colunas de sustentação e equilíbrio. Esta harmonização possibilita a perfeita comunhão entre o adepto e seus Exus e Pombagiras que será despertado em equilíbrio exato para ascender a centelha da Chama Negra.

Essas fraquezas produzem ideias de que um dia, de alguma forma, a verdadeira realização virá e justificará toda escravidão dando então ao oprimido os mesmos benefícios que os opressores já tem; por esta razão, destruir auto-ilusões hipócritas e fantasiosas se fazem necessários para o avanço do Luciferiano.


8. ADRAMELECH

Com os quatro pilares de sustentação preparados, a execução da construção da estrutura do templo interior é iniciada. Nesta etapa, os 11 Pontos Luciferianos de Poder são estudados minuciosamente e aplicados em nosso dia a dia. Estes 11 pilares devem ser erguidos para vedar e estruturar nossa mente, corpo e espírito. Transformando toda mentira e desonestidade em cinzas para que o Luciferiano não viva uma vida de fraudes, trapaças, engano, causando escândalos e perdendo a confiança e credibilidade com as pessoas.


7. TUBAL-CAIM

Aqui é o momento de separar-se do mundano, cujo grande objetivo é tirar o nosso foco. Toda distração é tida com negativa dentro do nosso culto, contudo, entendemos que a área específica onde é mais afetada é na vida sentimental.

Nesta etapa o Luciferiano aprende o verdadeiro sentido de amor-próprio, do amor pelas causas de Lúcifer. Aquele que estiver disposto a confrontar as falsas ilusões, experimentará tudo o que é doce, suave, agradável, belo e atraente. Aqui o Luciferiano encontrará o verdadeiro sentido do que é o amor, não será mais escravo de sentimentos enganosos que o destrói, não desperdiçará seu amor com ingratos; aprenderá tudo sobre os aspectos românticos da vida, todo tipo de relacionamento e o ato sexual saudável e seguro. Absolutamente tudo o que concede prazer duradouro, que é belo, cheiroso, divertido e agradável de modo geral é dito que possui a natureza deste Reino. As pessoas estão distraídas com falsas esperanças, estão desperdiçando o amor com quem não merece, estão presas a escravidão sexual. Essas distrações afastam a pessoa da espiritualidade, e o excesso pode trazer diversas doenças sexualmente transmissíveis ou até mesmo emocional. Neste Reino ocorrerá o despertar do auto-controle e do domínio próprio, a destruição das distrações que afastam o Luciferiano do seu verdadeiro criador.

Todas as desilusões e decepções serão superadas.


6. BEELPHEGOR

De modo geral, este Reino simboliza a abertura e receptividade para as influências que vêm de Lúcifer. Além disso, este Reino condiz com a consciência sagrada. Por meio dos rituais, a luz de Lúcifer se manifesta através da Chama Negra em nossa aura, e isso faz com que o Luciferiano tenha acesso a verdades, à consciência, pois a luz adversária que se amplia e incendeia, afeta a ignorância e o egoísmo, destruindo os mesmos.


Este momento é extremamente fundamental para que haja a entrada e a circulação da energia Luciferiana em nosso templo interior (energia vital, positiva). Por meio delas, podemos visualizar o mundo exterior, observando tudo o que ocorre, todas as fraquezas que cada pessoa carrega e os obstáculos. Através da abertura da alma nos tornaremos dispostos a criar ideias que mudará a realidade das pessoas a sua volta.


5. ASMODEUS

Este Reino representa o cenário da guerra, o sacrifício, aqui é o momento em que o Luciferiano reveste-se das armaduras de Lúcifer, aqui é o momento em que o Luciferiano dedicado incorpora a essência do Grande Dragão Negro. A mente e a alma do Luciferiano é forjada pela água e pelo fogo; com sua armadura de escama de ferro, capacete de bronze, a espada de dois gumes e seu escudo.


O Luciferiano é lançado no campo de batalha para ser testado, para conquistar ou ser conquistado, para seguir em frente com seu trabalho rumo à Apoteose ou regressar à estaca zero, o objetivo deste Reino é preparar o corpo, a mente e o espírito para vencer os medos, fracassos, humilhações e dificuldades em alcançar os objetivos pessoais.


Esse é o início da guerra interna e externa, portanto, queimamos a ponte para não haver desistência. Derrotaremos nossos inimigos ou seremos derrotados; destruiremos nossos maus hábitos ou seremos engolidos por eles.


Com a mente militar aguçada só olhamos para nossos desafios como Leões devoradores prontos para atacar e destruir. Sem misericórdia lavamos a terra do Reino de Asmodeus com o sangue dos nossos opositores; com o sangue dos nossos pensamentos de fraqueza que atravancam nosso progresso. Revestir-se das armaduras é fundamental para enfrentarmos as adversidades, assim como nos proteger de ataques repentinos de pessoas mal intencionadas.


Com uma mente blindada, alma revestida e corpo devidamente resguardado o Luciferiano não permite nada nem ninguém tirar o seu foco e desejo, este é o momento de remover todos os obstáculos do seu caminho, seja físico, mental, emocional ou espiritual.


“Os filhos de Satanás são os verdadeiros herdeiros da Terra, tome o que tu queres como é o vosso direito, seja pelo fogo, sangue ou vingança.”


4. ASTAROTH

Este Reino simboliza a origem da vida, a fecundidade, a fertilidade, a transformação, a purificação, a força, a limpeza.

Após vencer todas as adversidades, o Luciferiano estabelece seu mundo pessoal, ele exerce domínio sobre todas as áreas da sua vida, administra seus bens conquistados na guerra; começa a plantar em terra fértil e colher excelentes frutos; a fome e a sede são saciados, seu espírito está transformado e forte, sua mente fértil e fecunda, seu corpo limpo e purificado, sua fé se torna inabalável; não à nada que possa fazê-lo desistir. Aqui é o Reino da ambição e da ganância com moderação, tudo que o Luciferiano quer ele conquista.


3. LUCIFUGE ROFOCALE

Este Reino carrega o significado de poder fertilizante. Aqui o Luciferiano recebe o instrumento utilizado por Lúcifer para a criação do seu próprio mundo.

Este instrumento é um símbolo fálico que representa fecundação. Como um relâmpago, oriundo da tempestade, ele fecunda a terra.


É um sinal de força e poder na vida do Luciferiano. É a irradiação luminosa, simbolizando algo que emana luz a partir do nosso interior em direção a outros seres.

Inspiramos sempre uma influência fecundante, de ordem material ou espiritual na vida das pessoas que nos cercam. Neste Reino o Luciferiano se torna apto para orientar outras pessoas, pode-se iniciar um trabalho em células, mostrar para as pessoas através do seu dia a dia suas conquistas, ajudar aqueles que merecem e fazem por onde de serem ajudados, principalmente os membros da sua família menos favorecidos.


2. BEELZEBUB

Este é o Reino da quebra de toda mentira manipulada que corrompe o Luciferiano, está associado a auto ilusão que faz todo adepto pensar que já está pronto, que já é o suficiente. O verdadeiro Luciferiano deve compreender que sua busca pela evolução não termina por aqui, muito pelo contrário, sua busca evolutiva vai além deste plano terreno, portanto quando relaxamos e nos colocamos em estado de conforto somos destruídos, quebrados e arremessados ao início.


BEELZEBUB corrompe e quebra toda falsa verdade imposta pelas religiões monoteístas que visam aprisionar a humanidade, toda mentalidade de gado é destruída; todo conceito escravagista é eliminado. O comodismo é o nosso principal inimigo e será confrontado, esse é o estágio do Vampiro, é o estágio do devorador da falsa verdade.

Todo Luciferiano passará pelos rituais Theriônicos de transformação neste Reino, fazendo uma troca energética com BEELZEBUB.


1. MOLOCH

Neste Reino destruímos completamente nossa ligação humana e carnal, nossos vícios e desejos mundanos para nos tornarmos uno com o Dragão de Duas Cabeças. Somos deificados porque conquistamos nossa libertação e iluminação através do sacrifício do nosso próprio Eu. Este estágio representa a morte definitiva da velha criatura e a elevação da mente, corpo e alma como divino sagrado.

Este é o momento de se adaptar e viver como um deus, ser o deus do seu próprio mundo.

Uma série de ritualísticas serão realizadas para alcançarmos a Apoteose “se tornar como um deus”.

MOLOCH é soberano e simboliza o poder, a realeza, a soberania, a autoridade, a juventude, a ressurreição, a segurança, a proteção e a justiça.

MOLOCH é a divindade que encerra em si o mistério da morte e do renascimento.

Ele também representa a renovação, a vida, a eternidade e a sabedoria.

Portanto se tornar uno com MOLOCH é ser dotado de todas as suas virtudes.

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo