As principais atribuições de Exu e Pombagira em Nosso Culto

Atualizado: 24 de abr.

O que faz os Exus e Pombagiras: as principais atribuições desses Espíritos.


Muitos de vocês só tiveram acesso a desinformação sobre os Poderosos Mortos (Exus e Pombagiras). Neste artigo separei algumas informações importantes para você entender o que faz um Exu e Pombagira dentro do nosso Culto.


Apesar da Corrente 322 ser confundida com outras religiões de matriz Africana e Brasileira, os Espíritos que se manifestam em nosso Culto se diferem de todas as formas e em algumas atribuições mesmo fazendo o uso das mesmos títulos encontrados nessas religiões.


Confira agora as funções de Exus e Pombagiras, quais as suas atribuições e habilidades, entenda as áreas de atuação e quais as áreas que os Poderosos Mortos podem atuar.



Espírito dos Mortos - Corrente 322


O que faz um Exu e Pombagira na Corrente 322?

Os Poderosos Mortos são os responsáveis pela criação de projetos que envolvam o dia a dia do Luciferiano para edificação do corpo, mente e espírito; também são responsáveis pelo físico e material. O objetivo do seu trabalho é planejar e organizar áreas internas e externas do Luciferiano para que o mesmo alcance a plenitude em tudo que fizer e desejar.


O projeto desenvolvido pelos Exus e Pombagiras deve obedecer a uma metodologia luciférica que proporcione conforto, seja esteticamente agradável, mas sem precisar agredir o Luciferiano, pois o mesmo não deve experimentar de percas, dor e autodestruição. O maior trunfo de um Espírito é proporcionar harmonia entre iluminação e libertação.


Na edificação do templo interior, o Exu ou Pombagira precisa se comunicar com os Demônios Guardiões para definirem um projeto que atenda às necessidades do Luciferiano. Dessa forma, os Exus e Pombagiras conseguem escolher e especificar os melhores métodos que serão utilizados na Construção do Templo Interior.


"A mudança começa de dentro para fora."


Quais são as atribuições dos Exus e Pombagiras?

Atribuições de um Espírito na Corrente 322


Segundo nossa tradição a Quimbanda Luciferiana do Brasil ― Corrente 322 os Espíritos (Exus e Pombagiras) possuem um perfil generalista, mas algumas atribuições são determinantes para a função.


. O Espírito deve supervisionar, coordenar, fazer a gestão e orientação tática para o Luciferiano;


. Deve fazer a coleta de dados sobre o avanço do Luciferiano e repassar as informações para os Demônios Guardiões, assim como estudo, planejamento, projeto e especificação;


. O estudo de viabilidade técnica e ambiental também devem ser executados pelos Exus e Pombagiras;


. Os Exus e Pombagiras devem prestar assistência metodológica, dar aconselhamento e auxílio sobre um determinado ramo ou assunto e orientar o Luciferiano de forma a ajudá-lo a atingir seus objetivos;


. Deve ser o responsável pela direção do Templo Interior e de serviço metodológico;


. Precisam fazer vistoria interior e exterior, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer tático, auditoria e arbitragem sobre tudo o que acontece no dia a dia do Luciferiano;


. Devem induzir o Luciferiano a realizar atividades meditativas para o avanço da alma;


. Os Exus e Pombagiras são responsáveis pelo desenvolvimento intelectual e espiritual do Luciferiano, ensaio ritualístico, padronização, mensuração e controle de qualidade de vida;


. Os Exus e Pombagiras devem ser o responsáveis pela execução, fiscalização e condução da construção do Templo Interior.


Quais as habilidades que os Exus e Pombagiras devem ter?

Alguns dos pilares da inteligência luciférica são:


1. Autoconsciência

Ter consciência de suas própria natureza Satânica.


2. Autocontrole

Ter capacidade de controlar suas próprias emoções e vontades.


3. Empatia

Ter a capacidade de se colocar no lugar do outro e se sensibilizar com situações, mesmo que não as tenha vivido pessoalmente.


4. Relacionamento interpessoal

Saber se relacionar de maneira saudável com todas as pessoas, seja Luciferianos ou profanos.


Além dos pontos apresentados até aqui, nós observamos alguns hábitos e comportamentos que merecem atenção para saber se o Luciferiano está realmente incorporado ou apenas fingindo dentro do Santuário:


1. Sem discriminação

Não discriminam nenhum outro Espírito ou consulente: Em nosso Culto os Exus e Pombagiras devem tratar todos de maneira respeitosa independente do cargo ou poder aquisitivo.


2. São cordiais

Cumprimentam todos, pedem licença, agradecem.


3. São prestativos

Oferecem ajuda a quem esteja precisando e contribuem com o que pode.


4. Pensam antes de falar

Quando sentem o impulso de posicionar-se, refletem sobre a relevância do que tem a dizer dentro do contexto do trabalho para que suas palavras não se tornem ofensivas para alguém.


5. Cumprem com o seu papel

Respeitam o horário e as demais regras do Santuário e completam suas tarefas sem questionar.


6. Escutam

Escutam o que o outro tem a dizer e reflete sobre qualquer crítica, antes de rejeitá-la. As críticas construtivas, mesmo que desagradáveis a princípio, podem ser grande fonte de desenvolvimento espiritual e até pessoal para o Luciferiano.


7. Controlam a voz

Evitam falar alto no Santuário. Lembram-se que há outras pessoas neste ambiente, que também estão trabalhando.


Além disso:


. Fogem das fofocas;


. Evitam intimidade e brincadeiras no Santuário;


. Não fazem uso de celular, redes sociais;


. Evitam pré-julgamentos.


Os Exus e Pombagiras que exercem essas funções estão aptos para guiar e trabalhar na construção e desenvolvimento de qualquer Luciferiano ou consulente.


Quais as áreas os Exus e Pombagiras podem atuar?

Os Exus e Pombagiras tem a possibilidade de atuar em diversas áreas na vida do Luciferiano porque são Espíritos Generalistas, essas áreas estão compostos nos três elementos da tricotomia. São eles:

. Corpo: o primeiro elemento é o corpo físico que interage com o ambiente e é energizado pelos elementos imateriais.


. Alma: o segundo elemento é a alma. Apesar de haver diferentes definições sobre a alma entre os tricotomistas, a ideia predominante é que a alma é o elemento psicológico, o fundamento da personalidade, a base da razão, a sede das emoções.


. Espírito: o terceiro elemento na tricotomia é o espírito. No tricotomismo o espírito é a fonte das qualidades espirituais do homem; e por isso em nossa vertente entendemos que é a parte essencial em seu relacionamento espiritual com os Demônios Guardiões, os Exus e Pombagiras e Lúcifer.

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo